Total de visualizações de página

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

BARIÁTRICA - CHEGOU O GRANDE DIA!







Daqui a pouco estarei indo para Cachoeiro de Itapemirim para me internar.

Hoje farei minha bariátrica.




Obrigada à Mariá pelo carinho e atenção... Vc, com seu entusiasmo e alegria, fizeram com que eu tivesse mais coragem para tomar essa grande decisão. Te amo muito, minha filha!

Sem vocês, nada disso seria possível.

Obrigada por vocês estarem ao meu lado neste dia.




Obrigada aos amigos que ligaram e que deram força!

Obrigada pelas orações... e continuo contando com elas.

Estou indo...

Voltarei assim... Linda por dentro e por fora. Com um grande sorriso de felicidade!





Postarei novas  fotos quando puder.

Abraços.





Obrigada meu DEUS por ter me permitido chegar até aqui. Conto com a sua proteção, de seus anjos e arcanjos!


Maria, Mãe de Deus! Fique ao meu lado neste e em todos os dias da minha vida!

Santa Terezinha do Menino Jesus! Obrigada pela chuva de bençãos!






quarta-feira, 28 de agosto de 2013

BARIÁTRICA - FALTAM DOIS DIAS

Hoje foi um dia muito especial para mim.

Fui ao Santíssimo, fiz minhas orações, entreguei todos os meus momentos nas mãos do meu Papai do Céu.

Sei que Ele está no comando!

Coloquei minhas ansiedades, angústias e preocupações nas mãos Dele.

Elas não mais me pertencem!

Os meus medos, que são naturais, também depositei aos pés da Cruz de Cristo!

Recebi a Unção dos Enfermos das mãos do Frei Ademir!

Meu coração está mais tranquilo agora!



sexta-feira, 23 de agosto de 2013

QUANDO VOCÊ ELIMINA O EXCESSO DE GORDURA CORPORAL, O QUE MELHORA?


BARIÁTRICA - FALTAM 6 DIAS - DIA DE AGRADECIMENTO AOS COLEGAS






Acordei cedinho. Senti uma vontade enorme de agradecer às pessoas que estão comigo no Fórum todos os dias. 

São pessoas queridas,  mas a  correria do dia a dia não me permite olhar nos olhos delas e agradecer por tudo de bom que elas fazem por mim.

Por força das minhas funções, diariamente eu lido com pessoas de todo tipo e classe social. Desde Juízes, advogados, partes e testemunhas.~

Muitas vezes são pessoas que nunca vi na vida. São pessoas que causaram problemas para a sociedade, outras que são vítimas de cidadãos inescrupulosos. Umas arrogantes, outras tão simplórias que chegam a tirar os chinelos para entrar o cartório.

Sempre as trato com um carinho especial, quer sejam elas réu, vítimas, testemunhas, familiares de presos ou das vítimas, advogados ou colegas de trabalho.

Mesmo que em alguns dias tenha vontade de "esganar" Juiz, com o qual já trabalho há mais de 25 anos, trato-o com o respeito e cordialidade que ele merece. Obrigada, Dr. Márcio, por tudo, até pela falta de paciência comigo nesses últimos dias. A gente morre e os processos não acabam. Mas antes que eu morra, vou cuidar do meu bem mais precioso: minha saúde. Valeu pelas dicas!

Obrigada, Dr. Joaquim, Diretor do Fórum, por ter permitido que eu fizesse os exames préo-peratórios compensando os horários  que precisei me ausentar em dias e horários alternativos. Sem isso seria impossível conseguir tudo em 35 dias.

Tenho um carinho especial pelos Promotores que já passaram pela Comarca, tais quais Dr. Antonio Carlos, Dr. Thiago Bento, Dr. Flávio Tannuri, Dr. Wagner e tantos outros. Sou grata a eles por tudo que aprendi e pela paciência que sempre tiveram comigo nas minhas dificuldades funcionais.

Quanto aos meus estagiários, não posso poupar elogios. Os puxões de orelha eu dou quando necessário. Mas mesmo assim sou meio mãezona e até esqueço que eles estão ali para produzir tanto quanto nós que somos efetivos. Cada um deve vestir a camisa do Judiciário enquanto estiverem à serviço da Justiça. Nunca deixei faltar a eles carinho e respeito e a recíproca sempre foi verdadeira.

Meu carinho aos estagiários que já passaram: Perla Dorigo, Vivi, Mariá, Thaís, Ludmila... Sinto saudades de vocês.HOJE, DE MANEIRA ESPECIAL, QUERO AGRADECER AOS QUE NOS MEUS 30 ANOS DE JUDICIÁRIO SEMPRE ME COBRIRAM DE CARINHO E DE AFETO.

Quero agradecer aos que me deram colinho quando estava triste e esse afago no coração me fez me sentir bem melhor.

Quero agradecer aos réus, que embora tivessem tido condutas condenáveis e do ponto de vista legal, sempre me trataram de forma absolutamente respeitável e com apelidos carinhosos como "minha mãe", "minha lora", "minha tia", sem que eu nada fizesse fora do que determina a lei para beneficiá-los. Apenas os trato como seres humanos merecedores do meu respeito e solidariedade.

Quero agradecer aos advogados pela paciência quando não são atendidos satisfatoriamente (ou pq o processo não localizado pela falta de estrutura física a permitir melhor organização, ou pela inoperância do sistema que impede a 
localização do feito).

Meu beijo no coração dos meus colaboradores diretos: Flávia Eller, Brenda (Bolo de Rolo), Camila, Fláivia Passamani, Douglas (menino beleza), Fabíola Quaioto (minha cumadi) e Carla (do Juizado Especial). SEM VOCÊS EU NÃO SERIA NADA. A SEGUNDA VARA DA COMARCA DE CASTELO ES NADA SERIA.

Obrigada Janaína e Cláudia, Assessoras do Juiz de Direito. Vocês são incríveis e especiais. Dedicadas e zelosas naquilo que que fazem. Merecem aplausos de pé.

Obrigada Dona Mercedes, que compra o nosso pão, limpa o nosso cartório e é nosso Anjo da Guarda para todos os fins.

Vocês são o meus braços (direito e esquerdo), minhas pernas (que já estão capengas) e o meu cérebro (que só tem dois neurônios). 
OBRIGADA POR TUUUUUUUUUUUUUUUUDO, DO FUNDO DO MEU CORAÇÃO!
AMIGOS COMO VOCÊS SÃO RAROS.

Quero agradecer às partes pela simpatia, tolerância e docuça que tratam a todos da 2ª Vara.

VOU FICAR 45 DIAS LONGE DE TODOS VOCÊS.

Será necessário. No dia 29 eu vou me afastar para tratamento médico. Submeter-me-ei a uma cirurgia bariátrica. Logo logo voltarei mais magra, sem ficar derrubando os processos que estão sobre as mesas por causa do excesso lateral.

MEU CORAÇÃO VAI FICAR NO CARTÓRIO.

E LEMBREM-SE. COLOQUEM O NOSSO PAI DO CÉU NA FRENTE DE TUDO QUE ELE HÁ DE PROVIDENCIAR O MELHOR PARA TODOS.

BEIJOS.

AMO VOCÊS.


quinta-feira, 22 de agosto de 2013

O QUE TOMAR PARA SER FELIZ?






BARIÁTRICA - FALTAM 7 DIAS





Logo cedo fui cuidar dos cabelitos, das unhas...





Ao chegar em casa, agora à noite,  recebi esse presente do meu "genro" Rodrigo. 

Um bolo delicioso, feito pela Lúcia, mãe dele.  

Mas não era um bolo qualquer! 

Foi feito do jeitinho que eu estava com vontade de comer, como despedida das gordices!

Com glacê de limão (aqueles de antigamente) e recheio de ameixa e côco!






quarta-feira, 21 de agosto de 2013

BARIÁTRICA - FALTAM 9 DIAS.







Despedindo-me, aos poucos, das gordices!

Hora de colocar as emoções em ordem e o estômago também!


BARIÁTRICA - DÚVIDAS MAIS FREQUENTES.







O que é obesidade?

Obesidade é uma  doença crônica caracterizada por excesso de gordura no organismo com conseqüente aumento de peso. É considerado obeso o individuo com IMC (índice de massa corporal) maior ou igual a 30.

O que é IMC?

IMC significa “índice de massa corporal” e é um dos indicadores de obesidade. Serve como parâmetro para recomendação do tipo de tratamento.

O que são comorbidades?

São doenças associadas à obesidade.

Quais os tratamentos para a obesidade?

Existem tratamentos clínicos, endoscópicos e cirúrgicos.

Quando operar?

Os tratamentos cirúrgicos são indicados quando o tratamento clínico ou endoscópico não traz os resultados esperados.

Quais os tipos de cirurgia e qual a mais indicada ao meu caso?

Existem cirurgias para quem costuma comer em grandes quantidades, que são as cirurgias restritivas, nas quais preocupa-se em diminuir o volume (tamanho) do estomago. Existem cirurgias para quem tem problema metabólicos exemplo: diabetes, síndrome metabólica – (colesterol e triglicérides alterados, cintura maior que o quadril, e resistência à insulina), em que preocupa-se mais com o desvio intestinal. Para aqueles pacientes que preferem doces e carboidratos, pode-se combinar técnicas de redução de estomago com as de desvio intestinal. De qualquer forma, é necessária uma avaliação de cada paciente para se decidir o tipo de cirurgia adequado.

Qual o caminho até a cirurgia?

O paciente passa por uma primeira consulta na clínica, na qual são solicitados exames e avaliações com especialistas. O próximo passo é participar da reunião de pré-operatório   e quando os exames e avaliações solicitados estiverem prontos, o paciente passará por uma avaliação com a equipe multidisciplinar (nutricionista, psicólogo e educador físico). Por último, o paciente retorna com cirurgião, e será avaliado se deve fazer algum tratamento prévio ou se existe algum problema que inviabilize a cirurgia. Se tiver tudo normal, os pacientes são encaminhados para a marcação de cirurgia, é feito um pedido de cirurgia e encaminhado para o convenio pela própria clinica. Para alguns convênios a própria clínica da entrada nos papéis, outros essa entrada é dada no hospital.

Tenho indicação de cirurgia?

A cirurgia bariátrica é indicada a pacientes com IMC acima de 40 ou maior que 35 associado a comorbidades (por exemplo: hipertensão arterial, diabetes, dislipidemia, apnéia do sono, problemas ortopédicos e outros).

Posso operar mesmo com IMC abaixo de 35?

Sim, porém temos que avaliar cada caso.

Quais as complicações que posso ter?

As complicações que podem ocorrer são semelhantes a qualquer procedimento cirúrgico: trombose, sangramento, infecção entre outras. Entretanto, são feitas profilaxias e tomados todos os cuidados para que não ocorram complicações.

Qual a importância da equipe multidisciplinar?

A equipe multidisciplinar é de fundamental importância para o bom resultado do tratamento, tanto no pré como no pós-operatório. Além disso, toda a equipe coloca-se a disposição para tirar dúvidas.

O que é fístula?

É um escape (vazamento) na cirurgia. Os líquidos ingeridos acabam saindo pelos grampos, exteriorizando-se pelo dreno ou pela cavidade abdominal, causando dor e febre. O tratamento é realizado com jejum, ingestão de antibióticos e, em alguns casos, dieta por sonda. Nos casos mais graves, o paciente precisa ser submetido a uma cirurgia para limpeza do vazamento e fechamento do orifício para que ocorra a cicatrização.

Posso ter fístula depois de 2 anos de cirurgia?

Não. Uma vez que o estômago cicratize não pode mais ocorre a fístula.

O que preciso levar para o hospital?

Deve-se levar os exames e objetos de uso pessoal.

Como enfrentar a dieta do pós-operatório?

A dieta no pós-operatório é obrigatória. Para enfrentá-la, é muito importante a ajuda da psicóloga e da nutricionista. Quem não segue a dieta para a qual é orientado pode ter complicações e, até mesmo, sofrer risco de vida.

Como cuidar do corte no pós-operatório?

O ideal é deixar o corte sem curativo, lavar com sabonete anti-séptico, manter a área seca e passar spray de merthiolate. No orifício do dreno, após a retirada, recomenda-se mantê-lo coberto com curativo até parar de sair secreção.

Quando fazer ginástica, ter relação sexual, pegar peso, subir escada e dirigir?

  • Hidroginástica – 20 dias;
  • Ginástica aeróbica – 30 dias;
  • Musculação – 30 dias;
  • Relação sexual – 20 dias;
  • Dirigir – 20 dias;
  • Subir escadas – logo que chegar em casa, desde que seja devagar;
  • Segurar bebê no colo – depois de 20 dias.

Posso mascar chiclete e chupar bala?

Pode. Mas devem ser diet – sem açúcar.

Posso pintar o cabelo?

Logo após o procedimento cirúrgico, orientamos o uso de shampoo tonalizante, pois ele é menos agressivo. Após 6 meses de cirurgia, se não apresentar queda de cabelo, poderá retornar a coloração normal.

É normal vomitar?

Não. O paciente que vomita é aquele que não se adaptou à cirurgia ou teve algum problema e deve passar em consulta para avaliação.

Queda de cabelo é normal?

Uma parte dos pacientes apresenta queda de cabelo, outros não. São utilizados alguns produtos para evitar a queda, mas caso ocorra, após 6 meses eles voltam a nascer.

O que devo comer após a cirurgia?

Após 30 dias de cirurgia, a maioria dos pacientes podem comer qualquer tipo de alimento. É importante seguir a dieta prescrita pelo nutricionista e mastigar bem os alimentos.  As intolerâncias e tolerâncias são individuais! Cada paciente é diferente único.

O que é síndrome de dumping?

A síndrome de dumping ou esvaziamento rápido é causada pela ingestão de açúcar, de alimentos ricos em carboidratos, como pão, batata e massas ou muito gordurosos. Ocorre devido à chegada muito rápida do açúcar ao intestino e às mudanças no trânsito alimentar causadas pela cirurgia. Essa concentração repentina de açúcar faz com que o intestino absorva água do organismo para diluir este açúcar, podendo provocar sintomas como: sudorese, tremor, visão turva, sensação de desmaio, cólicas abdominais e diarréia, seguida de intensa fraqueza.

O que tenho que fazer quando tiver dumping?

Sentar ou deitar. A sensação de aceleração dos batimentos cardíacos, mãos úmidas, pegajosas, suador, tremores, passa em menos de trinta minutos. Anote o que você acabou de beber ou comer. Após alguns episódios de dumping o paciente se torna capaz de reconhecer que alimentos e bebidas devem ser evitados. Não insista nesses alimentos.

O que é hipoglicemia? Quais são os sinais e sintomas de hipoglicemia?

É quando a taxa de glicose (açúcar) no sangue fica abaixo do normal, causando sinais e sintomas que aliviam com a alimentação.Os principais sintomas são aceleração dos batimentos do coração, escurecimento da visão, suador, mãos úmidas e pegajosas e uma sensação de enjôo. Os sintomas podem vir isolados ou associados.

O que é o ataque hipoglicêmico que alguns pacientes reclamam após a cirurgia bariátrica?

É muito semelhante a síndrome de dumping. O paciente tem a sensação de fraqueza, náuseas, tremores, sudorese e mãos pegajosas e úmidas. O paciente pode ter alterações na freqüência dos batimento cardíaco, sentindo o coração bater mais rápido e forte.

Por que tenho hipoglicemia?

Geralmente ocorre entre as refeições e é devido à ingestão inadequada de alimentos ou a um longo intervalo entre as refeições. É comum as pessoas pensarem que, quando estão com hipoglicemia, vão melhorar se comerem um doce. Pelo contrário, isso pode piorar as crises.
Nesses casos, o açúcar costuma comporta-se em picos, fazendo hiperglicemia logo após a ingestão e, pouco tempo depois, voltando a hipoglicemia, piorando cada vez mais. A solução para esse problema é tirar o açúcar e os doces do cardápio e substituí-los por proteína animal e frutas, pois elas mantêm a glicemia estável por mais tempo, mantendo uma dieta balanceada em intervalos regulares. A hipoglicemia é um quadro grave, podendo causar desmaios e até mesmo convulsões. Por isso, o paciente tem que se preocupar em ter uma alimentação adequada.

O que vai acontecer se eu comer muito?

Além da sensação de empachamento (cheio), o paciente pode apresentar vômitos e refluxo do alimento. Isto pode ser previsto pelo paciente quando ele começa a sentir-se satisfeito. Quando começar a se sentir satisfeito (cheio) pare de comer.

Posso beber bebidas alcoólicas ou fumar após a cirurgia?

Tanto o álcool quanto o fumo são extremamente prejudiciais a sua saúde. Por essa razão não são indicados!

Quando são as consultas de retorno?

No inicio do procedimento, elas são mais próximas,com o passar do tempo  a frequência das consultas vai diminuindo, até ficarem de 6 em 6 meses, que é o período de intervalo de exames.

Com que freqüência devo fazer exames?

De 6 em 6 meses, devem ser feitos os exames de sangue. E, anualmente, uma endoscopia, para ver como está o estômago, e um ultra-som, para avaliar a vesícula.

Vou voltar a engordar depois de 2 anos?

A cirurgia não garante ao paciente a perda permanente do peso se um programa alimentar saudável, regular e adequado e modificações do estilo de vida, como atividade física frequente e acompanhamento psicológico. Se você mantiver os mesmos erros, pode voltar a engordar.

Vou ter cálculo (pedra) na vesícula depois da cirurgia?

Em torno de 20 a 35% dos pacientes podem ter esse problema.

O que é uma cirurgia metabólica?

É um procedimento cirúrgico que não tem como objetivo só o emagrecimento do paciente, mas também a “cura” de doenças metabólicas, como diabetes.

Minhas fezes vão ficar mau cheirosas?

Não. Esse problema ocorre em cirurgias disabsortivas, como Scopinaro.

Vou ter que fazer plásticas depois da cirurgia?

Depende. Se fizer exercícios, talvez não precise. Mas, no caso das mulheres, a mama pode ficar flácida.

Posso operar mesmo tendo problemas na tireóide?

Sim. Mas de se ressaltar que a cirurgia não vai curar o problema. Provavelmente, você manterá as medicações e, em alguns casos, poderá diminuir as doses. De qualquer forma, deverá ter a autorização e o acompanhamento do seu endocrinologista.

Vou curar a diabetes e a hipertensão arterial com a cirurgia?

Se a sua diabetes for do tipo 2 – aquela que, geralmente, é adquirida  - que normalmente está associada ao aumento de peso – você terá grandes chances de cura. Mas são feitos exames antes da cirurgia para conseguirmos identificar o prognóstico e ter  uma previsão dos resultados. A hipertensão arterial, geralmente, é eliminada após a cirurgia.

Quando vou conseguir comer depois da cirurgia?

Você estará liberado (a) para comer, ou seja, fazer uma dieta geral, no segundo mês após a cirurgia, mas com restrições de volume de alimento. O ideal é utilizar pratos e talheres de sobremesa até se adaptar à quantidade de alimento que deve ser ingerida, pois, se insistirem grandes volumes de comidas, poderá passar mal, o que prejudicará o resultado.

Vou ter que tomar vitaminas para sempre?

Dependendo da técnica utilizada sim, terá que fazer  uso contínuo.

De que tamanho vai ficar meu estômago?

O tamanho do seu estômago, geralmente, ficará em torno de 4– 5 cm, com passagem de aproximadamente 12 mm.

Como fica a outra parte do estômago?

Depende da técnica empregada. No caso da gastroplastia vertical o estômago é cortado e grampeado. Em outros caso fica exclusa, ou seja, o alimento não passa mais por ela, porém continua funcionando, pois se mantém ligada a vasos. Hoje em dia, existem aparelhos de endoscopia para examinar essa parte, quando necessário. Em caso de câncer é mais fácil desenvolver no estômago menor, já que, no desenvolvimento, faz parte a carga genética associada a fatores carcinógenos. Mas, em casos de suspeita, pode-se examinar.


Vou ter anemia depois da cirurgia?
Não é comum. Somente se houver um excessivo sangramento menstrual, no caso das mulheres, ou se não se alimentar adequadamente. Por isso, é importante o acompanhamento com a nutricionista e a freqüência de 6 em 6 meses ao médico para a realização de exames.

Vou emagrecer demais?

É necessário o acompanhamento nutricional, pois o paciente tem que perder só a gordura. Mas, se não tiver uma alimentação adequada e não fizer atividade física, poderá perder massa muscular e ficar com aspecto de “doente”.

É obrigatório fazer atividade física?

Não é obrigatório, mas é o ideal. Sem atividade física, o paciente pode ficar com excesso de flacidez, principalmente nos braços e na região interna das coxas.

Tenho que perder peso para fazer a cirurgia?

Em alguns casos, sim. Principalmente nos pacientes com IMC de 50 ou mais. Isso é solicitado para diminuir  o risco cirúrgico e evitar complicações.

Quem tem problemas de vesícula ou hérnia de hiato pode fazer a cirurgia?

Pode. Geralmente, faz-se o processo de cirurgia associada, mas cada caso é avaliado e discutido em consulta.

Quanto tempo demora a cirurgia?

Depende de cada caso, mas geralmente varia entre 1 e 3 horas.

Quanto tempo vou ficar internado(a)?

De 2 a 3 dias, mas tudo depende da evolução de cada um.

Vou colocar dreno?

Sim. Em todos os casos é colocado um dreno, mas é retirado, geralmente, em 7 dias.

Posso voltar a tomar as medicações que tomava antes da cirurgia?

Normalmente, a medicação só é suspensa por ordem médica. Nos diabéticos deixamos esquema de Dextro com insulina se necessário.

 





terça-feira, 20 de agosto de 2013

BARIÁTRICA - FALTAM 10 DIAS




Faltam 10 dias para a minha cirurgia.
Estou em clima de mudanças físicas e comportamentais.

Agora estou ficando pouco ansiosa e apreensiva, mas

  Deus está no controle!




domingo, 18 de agosto de 2013

AGRADECIMENTO A DEUS

Exercício diário de agradecimento a Deus.

Pegue um calendário.
Se hoje é dia 1º faça um minuto de agradecimento a Deus.
No dia seguinte, dia 02, faça dois minutos de agradecimento Àquele que lhe deu a vida.
No terceiro dia, faça três minutos.

Ao final de um mês, você terá aprendido a ser grato, muito grato ao seu Pai do Céu que lhe permitiu  viver todos os dias de sua vida.



sábado, 10 de agosto de 2013

AMACIANTE DE ROUPAS - CONFIRA 7 UTILIDADES DO PRODUTO

NÃO PUDE DEIXAR DE POSTAR:

Confira 7 utilidades do amaciante de roupas

Você sabia que o amaciante de roupas também pode ser usado como lustra-móveis? Pois é, o produto, além de deixar as peças perfumadas, tira manchas, limpa vidros e pisos, dá brilho aos azulejos e aromatiza os ambientes. Vejam essas dicas:

1. Tapete novo
Depois de higienizadas, as fibras de tapetes e carpetes ficam ressecadas e ásperas ao toque. Resolva isso colocando 1/2 tampa de amaciante em dois litros de água. Transfira o líquido para um borrifador e espalhe no tapete ou no carpete, massageando as fibras com os dedos (use luvas de borracha ou descartáveis para evitar possíveis alergias). Deixe secar naturalmente e sinta a diferença!

2. Banheiro limpinho
O amaciante é ótimo para fazer uma limpeza suave no cômodo mais úmido da casa. Você pode usá-lo no piso, nos azulejos, no vaso sanitário, na pia, no balcão de fórmica, no ralo, nas toalhas… Dilua o produto com água ou álcool e aplique com pano ligeiramente umedecido. O cheiro de limpeza dura horas.

3. Livre-se de manchas teimosas
Se o óleo de peroba ou de linhaça manchou aquele móvel escuro de MDF e você já usou vários produtos para eliminar a marca (sem sucesso), experimente limpar a danadinha com uma solução de duas partes de água para uma de amaciante, usando um pano ligeiramente úmido e depois um macio e seco. Pronto, sumiu!

4. Lustra-móveis poderoso
Se você precisa tirar o pó dos móveis diariamente, experimente limpá-los com amaciante diluído em água na proporção indicada pelo fabricante ou um pouquinho mais concentrado. O amaciante cria uma película sobre os móveis que afasta o pó por dias e ainda deixa um brilho discreto na madeira, na fórmica, na pia da cozinha e até no fogão e na geladeira.

5. Vidros tinindo
O produto pode deixar os vidros limpinhos, brilhantes e sem manchas, além de repelir o pó por vários dias. Aqui vai a receita: dissolva uma colher (sopa) de amaciante em 1/2 litro de água, transfira a mistura para um borrifador e use um pano macio, que não solte fiapos, para fazer a limpeza. Espere secar e retire o excesso com uma flanela seca. Outra possibilidade: coloque um copo de amaciante no borrifador e complete-o com álcool. Espirre no vidro e passe um pano seco, em movimentos circulares.

6. Roupa bem passada
O ferro de passar desliza que é uma beleza nas peças borrifadas com a seguinte receita: em um litro de água dilua uma xícara (chá) de amaciante e a mesma medida de álcool. Misture bem, coloque em um borrifador e veja como rende! Fora o cheirinho gostoso que fica nas roupas, é claro.

7. Aromatizador de ambientes
Escolha o amaciante que tiver o aroma mais agradável e adequado ao clima que você deseja criar em casa: romântico, campestre, oriental… Em seguida, dissolva uma tampinha do produto em um litro de água, umedeça um pano limpo na mistura e aplique no piso e nas portas. Como o sal de amônio também funciona como um bom fixador de perfume, o aroma vai permanecer no ar por horas e horas!

(Texto enviado por Ingrid Gumiero)

BARIÁTRICA - EU FAREI!!

No dia 03 de julho de 2013 eu iniciei minha maratona para me submeter à Gastroplastia ou Bariátrica.

Foram dias e dias indo a Cachoeiro de Itapemirim ES para me consultar com mais variados médicos.

Farei um breve histórico para que saibam o que me foi solicitado. Acredito que isso variará de acordo com o médico.

Registro que a minha cirurgia será feita pela Unimed.

O primeiro médico que visitei foi o Dr. André Mattar, cirurgião. Ele me solicitou uma série de exames indispensáveis à realização da intervenção cirúrgica.

Ele me solicitou exames laboratoriais diversos e solicitou Laudo do Pneumologista, Laudo da Ginecologista, solicitou endoscopia, mamografia, Laudo do Cardiologista (inclusive com parecer sobre risco cirúrgico), Laudo de Psicólogo, ultrassonografia abdominal total e transvaginal e, especialmente, orientação de nutricionista.

Por fim, com os exames todos em mãos, fui encaminhada ao médico anestesista para saber tudo o que poderia ocorrer durante a cirurgia.

No dia 05 de agosto levei todos os laudos e documentos ao escritório central da Unimed, em Cachoeiro de Itapemirim ES.

No dia 08 de agosto de 2013 recebi a notícia, via telefone, que a Unimed havia liberado a realização da cirurgia.

Fiquei muito emocionada. Achei que não iria conseguir (a gente sempre acha)!

Agora é só esperar o dia 30 de agosto.

Não estou ansiosa.

Apenas feliz.

Sei que minha saúde depende dessa cirurgia.

Minha pressão arterial anda muito alta e os pés doem. Doem muito.

Hoje saí para comprar uns pijaminhas para levar para o hospital e comprei alguns tecidos de seda para fazer uns roupões, bem confortáveis.

Quase comprei uma roupinha M que vi na loja (objeto de desejo impossível no momento) mas achei precipitado. A roupa é linda. Tem o meu jeito irreverente. Quem sabe na segunda feira eu não volto lá na loja e compro só pra dar um up no astral e focar nela como objetivo para cumprir à risca tudo o que me foi orientado e vir a usá-la bem rapidinho...

Estou feliz!!



BARIÁTRICA - DATA DA CIRURGIA - CONTAGEM REGRESSIVA


BARIÁTRICA - DIETA PRÉ-OPERATÓRIA E PÓS-CIRÚRGICA


Ainda no dia 07 de julho fui encaminhada à Dra. Jamilla Moulin Fosse, nutricionista, que me orientou sobre a dieta pré-operatória e pós-operatória. 

Esse será o meu cardápio para o primeiro mês.

Animada???
Só se for muito!


Ansiosa???
Acredita que não?!


Olha aí as regrinhas básicas indispensáveis:

 DIETA PRÉ-OPERATÓRIA


DIETA PÓS-CIRÚRGICA



E olha só quem eu encontrei por lá?? A Maiara, amiga da minha filha.  Ela também vai se submeter à mesma cirurgia que eu... 








BARIÁTRICA - PALESTRA DO CIRURGIÃO


Vivi uma maratona no dia 07 de julho. 

Reunião com o Dr. André Mattar  pela manhã, no Hospital Evangélico, onde ele deu uma palestra para todos os "candidatos" à cirurgia bariátrica.





Fomos orientados, com detalhes, sobre o procedimento cirúrgico, seus riscos, vantagens e desvantagens.

A imagem é essa... Qual será a do futuro??





REGRAS DE VIDA







AUXÍLIO RECLUSÃO - SAIBA MAIS...




Auxílio-reclusão
O auxílio-reclusão é um benefício devido aos dependentes do segurado recolhido à prisão, durante o período em que estiver preso sob regime fechado ou semi-aberto. Não cabe concessão de auxílio-reclusão aos dependentes do segurado que estiver em livramento condicional ou cumprindo pena em regime aberto.
 
Para a concessão do benefício, é necessário o cumprimento dos seguintes requisitos: 

- o segurado que tiver sido preso não poderá estar recebendo salário da empresa na qual trabalhava, nem estar em gozo de auxílio-doença, aposentadoria ou abono de permanência em serviço;
- a reclusão deverá ter ocorrido no prazo de manutenção da qualidade de segurado;
- o último salário-de-contribuição do segurado (vigente na data do recolhimento à prisão ou na data do afastamento do trabalho ou cessação das contribuições), tomado em seu valor mensal, deverá ser igual ou inferior aos seguintes valores, independentemente da quantidade de contratos e de atividades exercidas, considerando-se o mês a que se refere:

PERÍODOSALÁRIO-DE-CONTRIBUIÇÃO TOMADO EM SEU VALOR MENSAL
A partir de 1º/01/2013R$ 971,78 – Portaria nº 15, de 10/01/2013
A partir de 1º/01/2012R$ 915,05 – Portaria nº 02, de 06/01/2012
A partir de 15/07/2011R$ 862,60 – Portaria nº 407, de 14/07/2011
A partir de 1º/01/2011R$ 862,11 – Portaria nº 568, de 31/12/2010
A partir de 1º/01/2010R$ 810,18 – Portaria nº 333, de 29/06/2010
A partir de 1º/01/2010R$ 798,30 – Portaria nº 350, de 30/12/2009
De 1º/2/2009 a 31/12/2009R$ 752,12 – Portaria nº 48, de 12/2/2009
De 1º/3/2008 a 31/1/2009R$ 710,08 – Portaria nº 77, de 11/3/2008
De 1º/4/2007 a 29/2/2008R$ 676,27 - Portaria nº 142, de 11/4/2007
De 1º/4/2006 a 31/3/2007R$ 654,61 - Portaria nº 119, de 18/4/2006
De 1º/5/2005 a 31/3/2006R$ 623,44 - Portaria nº 822, de 11/5/2005
De 1º/5/2004 a 30/4/2005R$ 586,19 - Portaria nº 479, de 7/5/2004
De 1º/6/2003 a 31/4/2004R$ 560,81 - Portaria nº 727, de 30/5/2003


Equipara-se à condição de recolhido à prisão a situação do segurado com idade entre 16 e  18 anos que tenha sido internado em estabelecimento educacional ou congênere, sob custódia do Juizado de Infância e da Juventude.
Após a concessão do benefício, os dependentes devem apresentar à Previdência Social, de três em três meses, atestado de que o trabalhador continua preso, emitido por autoridade competente, sob pena de suspensão do benefício. Esse documento será o atestado de recolhimento do segurado à prisão .

O auxílio reclusão deixará de ser pago, dentre outros motivos:
- com a morte do segurado e, nesse caso, o auxílio-reclusão será convertido em pensão por morte;
- em caso de fuga, liberdade condicional, transferência para prisão albergue ou cumprimento da pena em regime aberto;
- se o segurado passar a receber aposentadoria ou auxílio-doença (os dependentes e o segurado poderão optar pelo benefício mais vantajoso, mediante declaração escrita de ambas as partes);
- ao dependente que perder a qualidade (ex: filho ou irmão que se emancipar ou completar 21 anos de idade, salvo se inválido; cessação da invalidez, no caso de dependente inválido, etc);
- com o fim da invalidez ou morte do dependente.

Caso o segurado recluso exerça atividade remunerada como contribuinte individual ou facultativo, tal fato não impedirá o recebimento de auxílio-reclusão por seus dependentes.
Serviço nas agências da Previdência Social: